você precisa ser feliz pra viver, eu não.

sábado, 26 de junho de 2010

CALA BOCA GLOBO

No final do jogo do Brasil contra a Costa do Marfim aconteceu algo peculiar. O treinador Dunga, que já vinha se desentendendo com a Globo por um tempo, desafiou a emissora em rede mundial e esta, manifestada na imagem do jornalista Alex Escobar, dobrou-se ao pés do técnico da seleção.

Porém, como é sempre de se esperar, a emissora contra-atacou e foi para cima do treinador. Primeiro com mentiras, no qual não deixou claro o motivo da briga, em que este foi a NEGAÇÃO de uma entrevista exclusiva com três jogadores com a Fatima Bernardes e o Alex Escobar para ser transmitido para o Fantastico. A Rede Globo, tão acostumada com essas regalias, ficou espantanda com a posição de Dunga em negar veemente esta possibilidade: Ou a entrevista é para todos ou não é pra ninguém. A questão é que esta entrevista foi negociada com Renato Mauricio Prado, chefe de redação de esportes da Rede Globo e com o próprio presidente da CBF, Ricardo Texeira, que autorizou a entrevista. O que eles não esperavam foi a respota do treinador, sempre convicta: “Não tem autorização nem meia autorização, aqui nesse espaço eu é que resolvo o que é melhor para a minha equipe. E com licença que eu tenho mais o que fazer. E pode mandar dizer pro Ricardo (Teixeira) que se ele quer insistir com isso, eu entrego o cargo agora mesmo!”.

No momento da ofensa de Dunga ao Alex Escobar, na coletiva de imprensa, este conversa ao telefone com o Tadeu Schmidt reclamando por conta da entrevista não realizada. Quando o Alex Escobar foi interpelado por Dunga, este recuou e se manteve calado. Horas depois, no Fantastico vem o nosso jornalista Tadeu Schmidt lendo um editorial pífio, atacando Dunga.



Pode-se considerar que realmente a atitude do tecnico da seleção brasileira não foi compátivel com seu cargo. Todavia, é a primeira vez, e isso tem que ser louvado, que um tecnico da seleção brasileira ataca frontamente a emissora mais poderosa do país. Outros como Brizola, que numa tentavia da Globo de usurpar a sua eleição vitoriosa teve o direito de ler uma carta em resposta a esta, e também Requião, governador do Paraná, que criticou brilhante a emissora.



ps: A Globo, no Paraná, atende pelo nome de Gazeta do Povo




Essa Copa pode ser crucial para a Rede Globo. É claro que ela torce para o Brasil chegar a final. Não por amor a nossa nação, mas sim por amor ao dinheiro, ao capital, expresso pelos patrocinios.

A vitória do Brasil pode ser considerada o começo da derrota da Globo... o que parece para mim, uma esperança distante, mas pode ser o início de algo maravilhoso... Não está sendo discutido aqui a liberdade de imprensa, esta é nunca deve ser posta em pauta, discutida, sempre tem que ser assegurada. O que não pode é uma impressa lacaia de interesses de pequenos grupelhos, interese de terceiros que só querem tirar lucro de tudo que se vê.

A imprensa global já está caindo em descrédito. Na politica, critica-se o governo federal por não fazer, por não deixar de fazer. Nunca se está satisfeito, sempre há criticas e ataques. Isto é excelente para uma democracia, porém, tais criticas, tais oposições, tem que ser fundadas num interesse nacional, da grande massa e não para fazer oposição por não se está governando para poucos. Com 95% de aprovação, o Governo Lula mostra que está blindado a estas tentativas inúteis dos meios de comunicação. Agora é Dunga que se mostra na frente da seleção brasileira, resistindo a ataques incessantes.

Já começou o Cala Boca Galvão, Cala Boca Tadeu Schmidt, agora tem que ser Cala Boca Globo!

Por uma mídia responsável
Fontes:
Entrem na comunidade:

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Umshini wam

Meu rifle, meu rifle.

Dei-me meu rifle.

Por favor, traga meu rifle.

.

.

.

.

.

.

África livre.

..

.

.

sábado, 5 de junho de 2010

Teatro Aberto - e grátis



engraçado,

os sons dos tiros
( dos quais eu já até distingo)
já não me causam
nem medo,
nem espanto.



Lá onde ricocheteiam

atrás de uma cortina bem

distante

onde o som é mais

alto

sem fila

para o espetáculo

já não sentem

nem medo

nem espanto.




quem não escuta

a grande

melodia

a linda

sinfonia

(dos mais altos riscos

que rasgam o céu)




não tem o prazer

de ver

os maestros marginais.

não tem o prazer

de escutar

o som dos metais


Os atores

desfilam com seus

figurinos

Há papéis

importantes

com roupas

elegantes.

Não há maquiagens

para os figurantes.




Os papéis secundários

trocam-se

sem o aviso do diretor.

há sempre na espera

mais um jovem ator.

empolgado para atuar.

entusiasmado...

( já entrou outro em seu lugar)




é sempre o

mesmo palco

é sempre a

mesma plateia.




A mesma tragédia.


que não é grega.


é daqui.




que já estou cansado de viver,

e outros,

de morrer...
.
.
.
.
.
Foto: Urbano Holanda

terça-feira, 1 de junho de 2010

é a parte que lhe cabe deste latifundio





pois a terra dada não se abre a boca...
.
.
.
.
.