você precisa ser feliz pra viver, eu não.

sábado, 28 de agosto de 2010

domingo, 22 de agosto de 2010

Seu presente

Para o seu presente,

há palavras bonitas.


Mas não precisa de beleza,

se for vazia.

Para espantar a tristeza,

tem que ter mais-valia.


Na lógica do patrão,

o lucro

é o único importante.

Na lógica do proletário,

há outras variantes.


Seu presente,

poderia ter cheiro,

poderia ser bonito,

poderia ser macio,

poderia ser descartável,

ou para vida toda

poderia,

mils poderias,

para o presente,

que sempre poderia

ser tudo que você

queria


no futuro,

onde se encontra seu presente.

Sem embrulho.

Não terás surpresa.

Terás um bom presente,

no seu futuro

de certezas

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Sentença


Lei após lei
Artigo após Artigo
Inciso após inciso
Nada muda
no nosso mundo indeciso

Frouxas palavras
justiça
.............inacadaba
Eficácia esgotada
pela força
.............................das armas

O juiz dita a sentença
condena quem
já cumpre
pena
Setenciado eternamente
para ser ninguém
Por ter nascido
junto
com quem nada tem

Processado
mais um pobre réu
Sua vida depende
de pilhas
de papel.

Correm gabinetes
os processos
correm em mãos.
Um único
juiz
fica com a decisão.

Por sua cor
Pelo seu lar
Absolvido?
Não será.

Estão revogados
seu futuro promissor
sua carreira exemplar
o respeito a ganhar
toda a sua vida
menos as disposiçoes contrárias,
das quais ele vai pra sempre
se lembrar.

Cotidiano


Entre as marteladas de cada mês,
100 jovens são mortos pelo burguês.

Nos trens,
onibus,
e caminhadas.
É longo o caminho,
para mais uma jornada.

Do outro lado.
Dentros dos condomínios,
cercados de cinismo,
com carros blindados
e grupos de exterminios
a burguesia não vê seus inimigos.

Nos domingos,
em dia de missa,
a Igreja lava alma
da burguesia,
-A água benta,
-É a água da hipocresia.

De segunda a sexta,
não há misericordia,
a amnésia toma conta dos caridosos.
A bondade,
A fraternidade,
só para aquele que tem um bom salário.

Para o humilde,
não há perdão.
É dura a tarefa
de respeitar o patrão.

A greve por dignidade,
A greve por um melhor
horário.
A greve - instrumento
de luta
da classe trabalhadora-
está sempre na mira
da metralhadora.

A sociedade ignora
O Estado?
A burguesia controla.
Depois de um dia em frente a TV,
o burguês não tem o que temer.
Há um sorriso satisfeito
pois seu Estado é perfeito.

No fim do expediente,
depois das marteladas
de rotina.
O proletário está com a marmita
vazia.
Com uma familia para alimentar...
.
.
.

Terá sempre que lutar.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010