você precisa ser feliz pra viver, eu não.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

melancolia

deixamos o perdão para o último segundo
e enquanto sol aquece seu corpo moribundo
o tempo esquece que passa
e a vida é só brisa

as lágrimas secam para o enterro
ao irrigar a distância entre nós
não nos reconhecemos como iguais
dos pés calejados, da fala mansa
memórias mortas ressuscitadas
a partir do fim de sua vida

ao seu caixão deixaram flores
que não comprei
mas levam o meu nome