você precisa ser feliz pra viver, eu não.

domingo, 15 de dezembro de 2013



A fumaça que sai da sua boca
se confunde com o ar de São Paulo

Nessa noite
tardia
a única estrela que resta
está em suas mãos
Tem cor de fogo e despeja cinzas
anunciando o seu fim

tudo isso compõe uma imagem
que veermer
gostaria de ter pintado

esse belo quadro
tem o contraste do seu corpo
com o amanhecer

*

a gravura não captaria
-mas sabemos-
havia passaros
cantando nossa sinfonia

da fotografia
que queria
fiz poesia

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Para o amor, de fato, não existe espaço
até em cima de uma marquise de um prédio histórico
um casal
sem vergonha
de pombos
transa

se nisso há muito exagero
há também muita coragem
maldade

E mesmo uns gritando para pararem,
eles não param.

Porque só de você mandar
já dá vontade de desobedecer