você precisa ser feliz pra viver, eu não.

sábado, 27 de dezembro de 2008

Parede

O menino fica ali sentado de frente para a parede branca. Se o leitor quiser, ela pode ser de outra cor, não necessariamente branca. Ponha-lhe um verde se quiser, porém já adianto que escreverei algo triste. Azul também não vai combinar e o rosa, idém. Pinte-a de preta se quiser, porém eu nunca vi uma parede preta. Não sei o por quê que a discriminam tanto, ela é tão mais prática: Não suja e combina perfeitamente com as palavras que escreverei. Pensando bem... preto é uma cor muito pesada. Pesada demais para um simples ato. Deixe então, amigo, um meio termo. O cinza. O mundo é cinza, então minha parede também é cinza.
O menino sentado, lenvanta-se e diz: Pintarei de amarelo!

Nenhum comentário: