você precisa ser feliz pra viver, eu não.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

É por isso...

Vemos hoje em dia um descrédito total que o povo brasileiro tem da classe política do país. Mas não podia ser diferente. Além da corrupção, há o uso indevido do dinheiro público e a certeza da impunidade. Tais ingredientes são fatais para a formação dessa opnião pública.

Porém, vamos ver o outro lado da moeda. O do pedreiro, da professora, do padeiro, do motorista. Enfim, de todos os 'comuns' brasileiros que aqui vivem. Sempre houve uma cultura da malandragem, em que ' o mundo é dos espertos' e etc... Desse modo, todo mundo comete os seus erros na sua devida proporção. Deixa esclarecer melhor isso usando exemplos.

Um deputado entra num acordão para a compra de equipamentos super-faturados e o favorecimento de uma empresa para ganhar a licitação, no qual ele ganha uma pequena parte desse esquema. Que é o suficiente para ele trocar de carro e fazer uma reforma na casa.

Já o trabalhador 'comum' faz seus esquemas quando dá. É o corrupto ativo quando tenta subornar o policial, quando faz uma instalação clandestina do seu equipamento, quando rouba materias da sua empresa, e até mesmo quando fica com o troco errado do mercadinho. E nós podemos ver esse exemplos como caminho de volta também. É o policial que pede o dinheiro pro 'café', o cliente que pede pra puxar mais um ponto e etc... Todas essas atitudes estão restritamente ligadas as atitudes dos politicos. Praticamos o que nós reprovamos.

Um exemplo mais simples de todos é o futebol. Quando o time do torcedor adversário é roubado, há comemoração, 'foda-se, vai chorar pra lá' como resposta e etc... Quando é seu time, é ele que lamenta e fica incorformado com as decisões do arbitro.

Paciência.

Não é digno de nenhum brasileiro reclamar enquanto ele praticar esses mesmos atos. Ai daqueles que falarem: " Mas eu só roubei cinco reais." Quem mata um, mata dez. Quem rouba cinco reias, rouba cinco milhões. O que não há, é a oportunidade.
Lamento dizer isso amigos, mas esse país só vai crescer de fato quando essa mentalidade colonial, mediocre e escravocrata acabar... Por enquanto seremos apenas mais um 'país do futuro'.